Estreia de Curta-metragem: “Guardiãs da Ilha da Magia” de Janaina Trasel, professora de Artes Cênicas, com direção de fotografia pela aluna de cinema Kristel Hemmer e desenho de som do aluno Italo Zaccaron

25/05/2021 22:50

“Guardiãs da Ilha da Magia” é um curta-metragem que convida os espectadores a navegarem por lugares físicos e mitológicos de Florianópolis, povoados por lendas de bruxas que habitam a ilha da magia. Para além da forma como a bruxa é geralmente retratada no imaginário popular, com nariz grande e corcunda, temida por seus feitiços e perseguida por seu conhecimento, o filme propõe a ressignificação desse imaginário, lançando um olhar poético sobre as curandeiras. Aquelas que conhecem as medicinas da terra, guardiãs de saberes ancestrais, que benzem com as palavras, escutam as plantas, realizam alquimias com as ervas e ativam o potencial de cura dentro de cada ser. Curandeiras, bruxas, feiticeiras, sacerdotisas, xamãs – mulheres, cujo templo é a natureza e cujo altar é o amor no coração. Caminham descalças sobre a terra, se conectam com a intuição, ouvindo a voz da Mãe Terra e girando na roda da vida em sintonia com os ciclos da natureza.

Sinopse:

Uma misteriosa mulher levará você a navegar pelas quatro direções da ilha, adentrando nos quatro portais de magia localizados nas direções cardeais. No Norte da ilha adentraremos na “Caverna das feiticeiras” localizada na “Praia dos Ingleses”. Lá encontraremos uma anciã, que benze através de encantamentos sonoros e trança nos cabelos os ecos das sabedorias ancestrais, reverberando de geração em geração as vozes das guardiãs curandeiras. À Oeste da ilha navegaremos até perto do continente, rumo ao “Salão de festas das bruxas”, um conjunto de pedras dentro do mar na Praia de Itaguaçu. Essas pedras estão envoltas em lendas sobre bruxas que foram petrificadas por um feitiço, como conta o conto de Peninha, que escreveu baseado nas histórias de Franklin Cascaes. Lá, encontraremos a vovô benzedeira, que realiza magias com alecrim para libertar as mulheres petrificadas. No Leste da ilha, iremos até o Morro da Oração, localizado entre a Barra da Lagoa e a Praia do Galheta, um sítio arqueológico guardião dos mistérios sobre as relações entre a terra, o sol, a lua e as estrelas. Lá as pedras foram posicionadas por ancestrais de modo que, nos equinócios de primavera e de outono e nos solstícios do inverno e do verão, um facho de luz solar atravessa por entre as pedras, formando alinhamentos do sol que marcam os ciclos da natureza. No Sul da ilha, navegaremos com as crianças nas águas maternais, fluindo pela Lagoa do Peri e pelo mar da Praia da Armação, onde encontraremos a baleia franca e o seu filhote, guardiãs das águas do mar. Nesse navegar pelas quatro direções sagradas da Ilha da Magia, dançamos, cantamos e honramos as curandeiras ancestrais e as contemporâneas, guardiãs dos saberes das medicinas da terra.

A direção, o roteiro e a produção é de Janaina Trasel Martins, professora do Departamento de Artes da UFSC, contando a equipe com os estudantes do Curso de Graduação em Cinema, Kristel Hemmer responsável pela direção de fotografia e montagem (bolsa PIBIC), e Italo Zaccaron responsável pelo desenho do som, mixagem e masterização (bolsa Cultura/Secarte).

Realização:

  • Cantos de Gaia (Núcleo de Pesquisa e de Extensão vinculado ao Departamento de Artes da UFSC)
  • SecArte (Secretaria de Cultura e Arte da UFSC) – Pró-Cênicas.

Apoio:

  • Bolsa Cultura/SecArte.
  • Bolsa PIBIC/CNPQ/Propesq/UFSC
  • Departamento de Artes – Curso de Graduação em Artes Cênicas e Curso de Graduação em Cinema.

 Estreia do filme “Guardiãs da Ilha da Magia”

  • Quando: Lua cheia de 28 de maio de 2021
  • Duração: 22:22
  • Horários:

– 20h15 – na TV UFSC – canal 15 da NET e no canal aberto 63.1 da Grande Florianópolis
– 21h – no canal do Youtube do Cantos de Gaia – https://www.youtube.com/channel/UCkif3inGrpxrzLQBsxbUnKw
– 22h – no canal do Youtube da SecArte – https://www.youtube.com/channel/UCvDMbvZfT5sYC3jupTn7WGQ