Curso de Graduação em Cinema
  • Formatura 2019/1

    Publicado em 20/08/2019 às 14:46

    Na quarta-feira da próxima semana, dia 28 de agosto, às 19h30 no Centro de Eventos da UFSC acontece a cerimônia de colação de grau de estudantes dos cursos de Cinema, Artes Cênicas e Jornalismo.

    Segue a lista das/os formandas/os do curso de Cinema:

    Amanda Rauber Rita
    Beatriz Cristina Silva
    Bernardo Froener Castello
    Bruno Kohler (colação em gabinete)
    Cleo Machado Rosa
    Eduardo Ceron Lollato Antonio
    Flávia Müller Zanella
    Gabriel Silva Da Silva
    Nathan Luiz Luchina Fernandes De Jesus
    Vera Lucia Freitas Silva

    Parabenizamos a todas/os pela conquista e desejamos uma carreira de felicidades e muitas realizações!

    O evento é aberto ao público.

     

     


  • Leitura Dramática do curta Luminescência

    Publicado em 20/08/2019 às 14:29

    Pensando em apoiar os roteiros em gestação no #cinemaufsc convidamos à todas/os para a leitura dramática do roteiro do filme Luminescência de Marcelo Vinícius Netto Spillere por Dayane Ros e João Carlos Quinalha seguido de debate sobre sua narrativa e estrutura dramática.

    Será na quinta-feira, dia 22 de agosto, às 17 horas na sala de Projeção no 1 andar do bloco D do CCE.

    Evento no Facebook


  • Ciclo de Cinema Africano – LEHAf exibe o filme Ontem

    Publicado em 19/08/2019 às 15:48

    O Laboratório de Estudos em História da África (LEHAf) convida para a exibição do filme Yesterday (África do Sul, 2004), de Darrell James Roodt, que ocorrerá na quarta-feira, dia 21 de agosto, às 19:00, na Sala de Projeção do Curso de Cinema da UFSC, localizada no 1º andar do Bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).

    O evento é aberto à comunidade e após a sessão haverá um debate com o público. Contaremos com a presença de Kennya Souza Santos, mestranda do Programa de Pós-Graduação em História da UFSC (PPGH-UFSC), que pesquisa África do Sul e que fará comentários sobre o filme e considerações a partir de sua vivência pessoal. O Ciclo de Cinema tem exibições mensais e segue um roteiro geográfico pelo continente africano. O filme de agosto é uma produção da África do Sul.

    O Ciclo de Cinema Africano do LEHAf faz parte do projeto de extensão “Imagens e Sons da África”, tem o apoio da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte), do Laboratório de Estudos de Cinema (LEC), do Curso de Cinema, e visa a difusão e discussão das cinematografias africanas e de produções cinematográficas focadas na África ou em temáticas afins.

    Para mais informações acesse: lehaf.paginas.ufsc.br ou facebook.com/lehafufsc

    YESTERDAY [2004]

    (Yesterday)

    Duração: 93 min.

    Idioma: Zulu

    Direção: Darrell James Roodt

    Sinopse: Yesterday vive com a filha num vilarejo afastado na África do Sul. Ela adoece e descobre ser soropositiva. Sua principal motivação para continuar lutando é ver sua filha Beauty começar a estudar na escola.

    Mediação: Alex Brandão (Cinema/UFSC)


  • Projeto Cinema Mundo realiza sessão comentada de “Irreversível” na próxima quinta-feira (15/08)

    Publicado em 12/08/2019 às 17:39

    O Projeto Cinema Mundo inicia o segundo semestre do ano abordando como tema a violência e suas transgressões estéticas e conceituais. Em sua sessão de estreia, o ciclo Violências Várias apresenta Irreversível (Irréversible, França, 2002), de Gaspar Noé, dia 15 de agosto, quinta-feira, às 18h30, no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária (BU), com entrada franca. Após a sessão, os comentários de Raquel Maysa Keller e Allende Renck.

    Sinopse

    Em ordem cronológica inversa, acompanhamos uma noite derradeira na vida do casal Alex (Monica Bellucci) e Marcus (Vincent Cassel). Após uma festa, Alex é violentamente estuprada, levando Marcus e seu amigo Pierre (Albert Dupontel) a uma alucinada caçada pelas ruas de Paris em busca do estuprador.

    Sobre os comentaristas

    Raquel Maysa Keller

    Possui mestrado em Letras (Língua Inglesa e Respectivas Literaturas) pela UFSC. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua e Literaturas de Língua Inglesa, atuando principalmente nessas áreas. Atualmente está cursando doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC e seu objeto de estudo envolve filmes da New French Extremity, que relacionam o feminino e o canibal.

    Allende Renck

    Crítico de arte, professor, curador e tradutor. Mestre em Poesia e Aisthesis pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e graduado em Letras pela mesma universidade. No momento trabalha na tradução da obra “Bad New Days: Art, Criticism, Emergency” do crítico de arte estadunidense Hal Foster e na montagem da exposição “Abysmos Gritantes”.

    Cordialmente,
    Comissão organizadora
    

    Site: http://cinemamundo.cce.ufsc.br/
    Fanpage:https://www.facebook.com/cinemamundo

  • Planos de Ensino Trilha Sonora e Crítica Cinematográfica

    Publicado em 07/08/2019 às 16:57

    Seguem os planos de ensino das disciplinas optativas de Trilha Sonora e Crítica Cinematográfica  no semestre 2019/2.

    Trilha sonora 2019 2

    Crítica Cinematográfica 2019.2


  • Afro Cine – LEHAf exibe o filme ‘Tsotsi’

    Publicado em 06/08/2019 às 18:09

    O Laboratório de Estudos em História da África (LEHAf) convida para a exibição do filme Tsotsi (África do Sul, 2005), de Gavin Hood, que ocorrerá na quarta-feira, dia 07 de agosto, às 19:00, na Sala de Projeção do Curso de Cinema da UFSC, localizada no 1º andar do Bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).

    O evento é aberto à comunidade e após a sessão haverá um debate com o público. O Afro Cine tem exibições mensais e segue um roteiro geográfico pela África, em paralelo com o Ciclo de Cinema Africano do LEHAf. O filme de agosto é uma co-produção entre Reino Unido e África do Sul.

    O Afro Cine do LEHAf tem o apoio da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte), do Laboratório de Estudos de Cinema (LEC), do Curso de Cinema, e visa a difusão e discussão da cinematografia africana e de produções cinematográficas focadas na África ou em temáticas afins.

    Para mais informações acesse: lehaf.paginas.ufsc.br ou facebook.com/lehafufsc

    INFÂNCIA ROUBADA [2005]

    (Tsotsi)

    Duração: 90 min.

    Idioma: Zulu / Xhosa / Africâner / Inglês

    Direção: Gavin Hood

    Sinopse: Tsotsi, um jovem criminoso de 19 anos, encontra um bebê no banco de trás do carro que havia roubado. O filme é ambientado em Soweto, um gueto da África do Sul, estabelecido para segregar a população negra durante o regime do apartheid.

    Trata-se de uma adaptação cinematográfica do romance homônimo de 1980, de autoria do escritor sul-africano Athol Fugard.

    – Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2006.

    Mediação: Alex Brandão (Cinema/UFSC)


  • Egressa do curso de cinema defende dissertação nesta sexta-feira

    Publicado em 05/08/2019 às 17:07

    A egressa do curso de Cinema Vanessa Camassola Sandre defenderá sua dissertação “Representações femininas no cinema: uma leitura feminista de Imperatriz Furiosa em Mad Max – Estrada da Fúria” no Programa de Pós-graduação em Literatura. Refletindo sobre como a mulher tem sido representada nos gêneros cinematográficos, muito especialmente nos filmes de ação, Vanessa reflete sobre a cultura patriarcal/androcêntrica que contamina a linguagem cinematográfica. Em busca de respostas possíveis para recusar visões femininas estereotipadas, a mestranda revisa a representação/representatividade no cinema a partir da crítica feminista e dos estudos de gênero.

    Quando: 9 de agosto, 15 horas
    Onde: Sala Drummond/CCE-B

    Composição da banca examinadora
    Prof. Dr. Marcio Markendorf (UFSC – presidente)
    Profª Drª Cláudia Junqueira de Lima Costa (UFSC)
    Profª Drª Patrícia de Oliveira Iuva (UFSC)
    Profª Drª Alessandra Soares Brandão (UFSC)


  • Disciplinas Optativas 2019/2

    Publicado em 09/07/2019 às 12:53

    As disciplinas optativas ofertadas pelo Departamento de Artes nesse semestre serão:

    Cinema

    • Crítica Cinematográfica – ART5004 – 5ª 18h30 – profa. Clélia Mello
    • Direção de Arte – ART5005 – 6ª 14h20 – prof. Luiz Fernando Pereira
    • Trilha Sonora – ART5009 – 5ª 08h20 – prof. Luiz Felipe Soares
    • Cinema e Literatura – ART5016 – 6ª 08h20 – prof. Henrique Finco
    • Análise dos Meios Audiovisuais – ART5019 – 4ª 14h20 – prof. Josias Hack
    • Práticas de Documentário – ART5021 – 6ª 14h20 – profa. Aglair Bernardo
    • Tópicos Especiais de Cinema IV – Arte e Consciência Gestáltica – ART 5030 – 2ª 14h20 – prof. Josias Hack

    O intuito da disciplina é vivenciar alguns conceitos relacionados à Gestalt-Terapia tendo como ferramenta as manifestações artísticas. Se você tiver interesse, faça a sua matrícula logo que abrirem as inscrições online, pois são apenas 20 vagas. Os conteúdos programáticos serão abordados a partir de atividades experienciais, em sala de aula, que tratarão de questões existenciais como: • O que meu pai ou minha mãe ou meus irmãos ou meus avós ou meus cuidadores esperam de mim? • O que a escola ou a universidade esperam de mim? • O que a igreja ou os espíritos ou os gurus ou o ateísmo esperam de mim? • O que minha parceira amorosa ou meu parceiro amoroso ou meus parceiros amorosos esperam de mim? • O que o mundo do trabalho espera de mim? • O que minha criança interior espera de mim? • O que a vida adulta espera de mim? • O que a Arte espera de mim? • O que eu espero de mim? • Quem sou eu?

    • Tópicos Especiais de Cinema V – Cinema Negro – ART5031 – 3ª 18h30 – profa. Aglair Bernardo

    Partindo da perspectiva de uma afro cultura cinematográfica brasileira em um cenário cuja produção negra no cinema atual se encontra em ascensão e buscando romper com a lógica de um cinema reprodutor dos problemas raciais, traçaremos uma historiografia do cinema negro brasileiro objetivando debater a produção, distribuição e reflexão de um cinema afrocentrado, focado nas emergências identitárias da atualidade.

    • Tópicos Especiais de Cinema VI – Políticas Culturais – ART5032 – 4ª 08h20 – prof. Alfredo Manevy

    A disciplina oferece uma introdução a política cultural, abrangendo a história do seu desenvolvimento no Brasil até nossos dias. O curso expõe a variação do papel do Estado no desenvolvimento cultural e artístico das nações, as variantes na relação Estado e cultura,  as inovações institucionais e de legislação, bem como os mecanismos de financiamento e regulação. O curso é abrangente para todo o universo de políticas culturais, mas com especial ênfase a política para o cinema e audiovisual, o que se reflete nas aulas finais do curso.

    •  

      Artes Cênicas

      • Identidades e Diversidade – ANT7068 – 2ª 14h20 – profa. Vania Zikan Cardoso
      • Direção de Arte para Cinema de Ficção – ART6001 – 6ª 14h20 – prof. Luiz Fernando Pereira
      • Adaptação, Citação e Tradução: Cinema, Teatro e Literatura – ART6007 – 6ª 18h30 – profa. Dirce Waltrick do Amarante
      • Clown – ART6013 – 6ª 18h30 – profa. Priscila Genara Padilha

       

      A grade de horários pode ser consultada neste link: http://cagr.sistemas.ufsc.br/modules/comunidade/cadastroTurmas/index.xhtml


    • Defesas de TCC 2019.1

      Publicado em 05/07/2019 às 11:16

      Tabela organizada por data.

      Aluna(o) Orientador(a) Título Data/hora Local
      Bernardo Froener Castello      Rodrigo Garcez  Edição de som do filme “Um Ano Sem Morada” 06/junho

      15h

      Cinema do CIC
      Vera Lucia Freitas Silva Alfredo Manevy Documentário Paramazônicas 01/julho

      17h

      Sala de Projeção, bloco D do CCE
      Bruno Kohler
      Alfredo Manevy Estudos de audiência no mercado audiovisual 03/julho

      15h

      Sala LEC, bloco D do CCE
      Nathan Luiz Luchina Fernandes De Jesus Rodrigo Garcez Projeto de curta-metragem “O Sétimo Círculo” 05/julho

      18h30

      Sala de Criação Fílmica bloco D do CCE
      Cleo Machado Rosa Aglair Bernardo Instalação “Abêcê” 05/julho

      19h

      Sala 403 do bloco redondo do CCE
      Amanda Rauber Rita Pati Iuva A Representação das Mulheres no Cinema de Horror 08/julho

      17h

      Sala LEC, bloco D do CCE
      Flávia Muller Zanella Pati Iuva  Construindo “Helena”: A Proposta de Criação e Concepção de um Curta-metragem 11/julho

      17h

      Sala LEC, bloco D do CCE
      Eduardo Ceron Lollato Antonio
      Luiz Felipe Soares Exposição “Sangue” 12/julho

      15h

      Coletivo Nacasa Rua José Francisco Dias Areias, 359, Trindade
      Beatriz Cristina Silva Aglair Bernardo Curta-documentário Raízes 15/julho

      16h30

      Sala LEC, bloco D do CCE

    • Cineclube Sessão de Arte, à tarde na UFSC III

      Publicado em 17/06/2019 às 15:25

      Nessa edição o Projeto Cineclube Sessão de Arte, À Tarde na UFSC III apresenta filmes do diretor Federico Fellini que trabalha com uma temática Clownesca que permeia seus
      filmes levando-o a chamá-los de “Circo-Cinema”.
      O próximo filme a ser exibido, no dia 24/06 às 14h30 no bloco D do CCE no primeiro andar, sala 108, será Julieta dos Espíritos.

      Sinopse
      Julieta é uma mulher burguesa que vive confortavelmente em uma luxuosa casa com o marido e duas empregadas. Sua família a distrai num mundo higienizado. Mas ela descobre que seu marido, a quem ela adora ingenuamente, pode estar sendo infiel, e acaba se abrindo para um grande mundo mental em que seu espírito se mistura em sonho e realidade. Julieta deixa de lado o conformismo burguês e se revela um ser de extraordinária riqueza interior.
      Interessante refletir os sentimentos de Giulietta Massina durante as filmagens de Julieta dos Espíritos. Corriam boatos na época que o seu casamento com Fellini passava por uma
      crise. A temática da fita toca bem nesta ferida. É bem possível que por trás daquele olhar profundamente triste que Giulietta nos transmite ao longo do filme – mesmo em seus momentos de alegria, sua feição é melancólica – haja uma sinceridade de sentimento que nenhuma técnica de representação é capaz de equiparar.
      Ainda que imperfeito, Julieta dos Espíritos é um filme riquíssimo. Admite uma série de leituras, de análises psicológicas, da influência que o inconsciente exerce nas pessoas, no modo como a educação forja o caráter e a personalidade dos adultos, da psiquê feminina. Vindo de um Fellini, isto nem chega a ser uma surpresa. Para o bem ou para mal, com excessos ou não, dentro daquele mundo por vezes impenetrável, Fellini sempre foi uma personalidade que teve algo a dizer. E, mesmo tendo nos deixado há mais de uma década, continua se comunicando conosco através de seus filmes.
      https://www.cineplayers.com/criticas/julieta-dos-espiritos

      Vamos encontrar o clown, que é o foco desta III temporada do Cine Clube Sessão da Tarde nos sonhos e imaginações da personagem Julieta. A própria personagem tem características Clownescas, e em suas lembranças a imagem vem em seu encontro ao recordar um circo para o qual seu avô a levou no passado, onde a figura do clown se sobrepõe à Julieta.

       

      Atenciosamente,
      Prof. Dr. Luiz Fernando Pereira (LF)